Botox reduz enxaqueca

Je m'appelle Julie. J'ai 40 ans et je suis infirmière à domicile. Je rencontre des ventres ronds inquiets,des nouveau-nés fragiles,des marmots courageux,des adultes cabossés et des personnes âgées. J'ai déjà soigné une personne un peu connue,et même st Nicolas. Je croise la route du début de la vie,et de la fin aussi J'essaie de rester moi-même. C'est pourquoi j'aime tant mon métier je pense. Quand je pousse la porte du patient,plus rien d'autre ne compte.

Et je suis juste moi. Mais pour certains,je suis Nicole, une amie disparue à qui je ressemble. Pour une autre dernièrement, j'étais le Père Noël. Je suis rentrée dans l'obscurité.

Pour une autre encore,j'étais Martine.

Botox para enxaqueca pelo sus

For the assessment of sleep quality, each question received a score based on the response option: Always generated a score of 2; sometimes generated a score of 1; and never received a score of 0, with a higher score indicating a lower quality of sleep. The responses related to habits are displayed in Table 2 and those related to sleep quality are displayed in Table 3.

The quality of sleep score ranged from 0 to 10 points, with 0 corresponding to the best quality of sleep and 10 corresponding to the worst. In the present study, the mean score was 1.

Males achieved a higher mean sleep quality score than females, mincir des lombaires basses the difference was not statistically significant Table 4. Table 2. Distribution of responses in relation to sleep habits Questions The room where your child sleeps at night is very quiet a little noisy the light on the light on and the door open Your child sleeps with the light off and the door open the light off and the door closed a light in the hall, door open and television on Sometimes Never Does your child have difficulty falling asleep at night Always for the last year Always for the last two years Always for the last five years N 28 22 7 3 35 4 1 27 19 2 1 1.

Table 3. Distribution of responses in relation to sleep quality Questions Is your child very sleepy during the day Does your child wake up in the middle of the night and have difficulty going back to sleep Does your child frequently have nightmares Does your child frequently wake up due to feeling suffocated Sometimes 23 7 27 5 Never 27 43 23 Table 4.

Scores were divided and classified according to three degrees of compromised sleep quality: not compromised, mildly compromised and greatly compromised. A statistically significant association was found between harmful oral habits and compromised sleep Table 6. Fifty-four percent of the children experienced difficulties falling asleep. Insomnia, defined as. These findings indicate satisfactory sleep quality. Recent studies have revealed associations between harmful oral habits and sleep disorders 31,32 and state that some of these habits can cause malocclusions and compromise sleep quality.

Therefore, the correction of malocclusions may lead to an improvement in sleep disorders. Mouth breathing is associated with alterations in stage 4 non-REM sleep, leading to a greater frequency of nocturnal arousals.

Table 5. Studies consider the pacifier habit to be less harmful than sucking on a finger 28, 31 and stress the addi. Table 6. Twelve of the 30 children with parafunctional habits also experienced sleep difficulties, whereas seven of the 20 children with no parafunctional habits exhibited some degree of compromised sleep.

Males The finding of the present investigation are similar to those of previous studies, which report that the male gender is more affected by sleep disorders. Moreover, informing parents regarding the importance of sleep quality constitutes a form of intervention that, over time, will have a positive effect on the physical and psychological development of their children. Nonetheless, pacifier use over a long period of time is directly associated with malocclusions, the most common of which are crossbite and open bite.

As form and function go hand in hand, early treatment of inadequate oral habits improves the likelihood of a return to normal development. The participation of an multidisciplinary team involving pediatric dentists, speech therapists and psychologists is important to allowing correct function to be set properly in the neurological memory 27 and thus enable the maturation of global neurological and oral functions, aside from restoring the function and muscle balance that was initially compromised by harmful oral habits.

Babcock DA. Evaluating sleep and sleep disorders in the pediatric primary care setting. Pediatr Clin North Am. Aspectos etiolgicos da mordida aberta anterior e suas implicaes nas funes orofaciais. Pro Fono. Narcolepsy, metabolic syndrome and obstructive sleep apnea syndrome as the causes of hypersomnia in children. Report of three cases.

Adv Med Sci. Rev Soc Bras Fonoaudiol. Witmans M, Young R. Update on pediatric sleep-disordered breathing. Sleep characteristics of adolescents: a longitudinal study.

J Adolesc Health. Tratamento da sndrome da apnia e hipopnia obstrutiva do sono com aparelhos intrabucais. Rev Bras Otorrinolaringol. Bruxism, oral parafunctions, anamnestic and clinical findings of temporomandibular disorders in children.

J Oral Rehabil. Prevalence os sleep bruxism in a group of Brazilian schoolchildren. Eur Arch Paediatr Dent. Neurobiologica mechanisms involved in sleep bruxism. Crit Rev Oral Bio Med. J Dent Res. Prevalence and impact of sleep disorders and sleep habits in the United States.

Sleep Breath. Aleitamento natural, aleitamento artificial, hbitos de suco e malocluses em pr escolares brasileiros. Rev Salud Publica Bogota. Rev Psiq Clin.

Epidemiology of co-sleeping and nighttime waking at 12 months in a birth cohort. J Pediatr. Relao entre hbitos de suco no nutritiva, tipo de alimento e m ocluses em crianas com dentio decdua. O aleitamento materno e sua relao com hbitos deletrios e malocluso dentria. Ocorrncia de mordida aberta anterior e hbitos bucais deletrios em crianas de 4 a 6 anos.

Desmame precoce: implicaes para o desenvolviemnto motor oral. Influncia da amamentao natural e artificial no desenvolvimento de hbitos bucais e malocluses: reviso sistemtica. Ortodontia Gacha. Uso de chupeta e sua relao com o desmame precoce em populao de crianas nascidas no Hospital Amigo da Criana.

J Pediatr Rio J. J Clin Sleep Med. Prevalncia e fatores de risco da mordida aberta anterior da dentadura decdua completa em pr escolares na cidade de Natal RN. Inter-relao padro de aleitamento e hbitos de suco no nutritivos. Associao entre aleitamento, hbitos orais e malocluses em crianas na cidade de Joo Pessoa PB. Hbitos deletrios x Aleitamento materno suco digital ou chupeta.

Prevalence of habitual snoring and symptons of sleep-disordered breathing in adolescents. Int J Pediatr Otorhinolaryngol. Prevalncia da malocluso e sua associao com alteraes funcionais do sistema estomatogntico entre escolares. Cad Saude Publica. Sndrome da apneia e hipoapneia obstrutiva do sono e o enfoque fonoaudiolgico. Atuao fonoaudiolgica na sndrome da apnia e hipopna obstrutiva do sono: relato de caso. Nunes ML. Distrbios do Sono. Rio J. Avaliao da associao do perodo de amamentao e hbitos bucais com a instalao de ms ocluses em crianas com dentadura decdua completa.

As faces simblicas e utilitrias da chupeta na viso das mes. Rev Saude Publica. Chupeta: amigo ou inimigo? Rev Assoc Paul Cir Dent. Constraint-induced movement therapy influence on upper extremity function in hemiparetic individuals. Objetivo: O objetivo desse estudo foi avaliar a influncia da Terapia de Contenso Induzida na funcionalidade do membro superior em indivduos hemiparticos que sofreram AVE h pelo menos seis meses. Mtodo: O protocolo para a aplicao da TCI compreendeu 10 dias consecutivos de tratamento e consistiu no treinamento dirio do membro superior supervisio nado por um fisioterapeuta com o mtodo Shaping por cerca de 3 horas dirias, associado utilizao de um dispositivo de restrio do membro su perior no acometido para realizao das atividades de vida diria.

As avaliaes foram realizadas antes e depois do protocolo de tratamento. Concluso: Podemos concluir que no presente estudo a TCI foi eficaz na recuperao da funcionalidade do membro superior dos indivduos hemiparticos. Objective: The aim of this study was evaluate the CIMT influence on upper extremity function of hemiparetic individuals. Conclusion: The present results showed that CIMT improves upper extremity function in hemiparetic individuals.

Introduo O Acidente Vascular Enceflico AVE uma condio clnica caracterizada por um dficit neurolgico decorrente de um distrbio na circulao cerebral, podendo resultar em incapacidade e morte.

Segundo diversos estudos a TCI capaz de reverter o no uso aprendido e melhorar a funcionalidade do membro superior acometido em pessoas aps AVE ou injrias cerebrais. Alm disso, atualmente a TCI. Assim, o objetivo principal deste trabalho foi investigar se o tratamento com TCI, em pacientes aps AVE unilateral aps pelo menos 6 meses, induz melhora na funcionalidade do membro superior acometido, e secundariamente auxiliar na disseminao de conhecimento sobre a TCI.

Os pacientes foram informados sobre os procedimentos da pesquisa e assinaram um termo de consentimento livre e esclarecido. Os critrios para seleo dos participantes foram histrico de AVE h no mnimo 6 meses, leso unilateral de origem isqumica ou hemorrgica, habilidade de extenso de punho de no mnino 20 e de extenso de dedos de no mnimo 10 a partir da posio neutra da mo, e estabilidade suficiente para andar quando o brao saudvel for imobilizado.

O movimento ativo do polegar e dos dedos garantiu que a funo motora fosse suficiente para executar as tarefas de formao TCI. Foram excludos do estudo os sujeitos que apresentaram afasia global ou prejuzos cognitivos que pudessem interferir na compreenso das instrues das avaliaes de estudo e do tratamento e que apresentaram problemas mdicos descontrolados.

Aps a anlise dos critrios, cinco participantes foram selecionados. Tabela 1 mostra os dados dos pacientes selecionados. Os participantes 4 e 5 foram excludos durante a pesquisa por problemas mdicos no relacionados ao trata. Tabela 1. Dados referentes aos sujeitos selecionados para participao no estudo.

O tratamento com Terapia de Contenso Induzida foi realizado na 2 e 3 semana, em 10 dias semanais consecutivos de terapia. Registro de Atividade Motora ou Motor Activity Log MAL : uma entrevista estruturada, que inclui questes sobre 30 atividades da vida diria, e que avalia quanto freqncia e como qualidade o sujeito utiliza o seu membro superior mais afetado fora do ambiente teraputico.

A escala permite pontuaes desendo que as pontuaes mais altas representam melhor funo. A pontuao final da MAL consiste da mdia para a quantidade e qualidade de uso. Os sujeitos foram submetidos avaliao antes e aps o trmino do tratamento. A MAL tambm foi utilizada diariamente, porm apenas como uma forma de controle e feedback.

Possui 17 tarefas, sendo duas medidas de fora. Possui trs formas de avaliao: 1 tempo - a velocidade com a qual a tarefa pode ser completada; 2 habilidade funcional - qualidade do movimento quando se completa a tarefa pontuado pelo terapeuta ; e 3 fora - a habilidade de levantar peso contra a gravidade. Na primeira avaliao, ambos os membros superiores foram testados, iniciando pelo membro no acometido. O paciente realizou a tarefa apenas quando foi testado, no sendo permitido treinos.

A pontuao de tempo final foi o tempo mdio entre todos os tempos das tarefas executadas. Cento e vinte segundos foi o tempo mximo permitido para a tentativa de cada tarefa. Os pacientes foram avisados para realizarem as atividades o mais rpido possvel.

Todas as tarefas dos testes pr e ps tratamento foram filmadas para mensurao posterior com dois avaliadores cegos. Para cada paciente foram escolhidas 12 tarefas do shaping, divididas em dois grupos de seis tarefas. Os dois grupos de tarefas foram aplicados em dias alternados. Para cada tarefa eram realizadas 10 repeties, e a dificuldade das tarefas foi aumentada progressivamente.

As tarefas foram selecionadas individualmente de acordo com a habilidade motora, para possibilitar uma experincia bem sucedida e prevenir a frustrao, e consistiam em tarefas de destreza manual, habilidade motora global e tarefas funcionais, como alimentao.

Valores apresentados em mdia e desvio padro da mdia. A Figura 2A, refere-se mdia de tempo gasto para realizar as tarefas.

Discusso O presente estudo teve como objetivo avaliar a influncia da TCI na funcionalidade do membro superior partico em indivduos com AVE. Os resultados mostraram diferena significativa nas avaliaes pr e ps-tratamento da MAL, na quantidade e na qualidade do movimento, assim como no teste WMFT que demonstrou diferena significativa para o tempo e para qualidade de movimento.

Esses dados caracterizam uma melhora significativa na funcionalidade do membro superior partico nesses pacientes. Nossos resultados corroboram estudos que demonstraram melhora na funcionalidade do membro superior acometido em pacientes aps AVE com o tratamento com a TCI. Alguns autores questionam a importncia da luva restritiva, porm segundo Vaz et al.

Para avaliar a efetividade do uso do dispositivo de restrio no tratamento com TCI, Uswatte et al. Os resultados apontaram ganhos nos trs grupos. O conceito do no uso aprendido surgiu, primei. Taub et al. Consequentemente, a representatividade cortical do membro no afetado aumenta como consequncia da atividade, e em contrapartida, a representatividade cortical do programme minceur avec herbalife ligne afetado diminue.

Com a atividade intensa e repetitiva do membro afetado, o paciente reaprende a utilizar esse membro nas suas atividades, e tem um aumento na arborizao cortical no hemisfrio acometido, um mecanismo atividade-dependente. Estudos tm demonstrado com tcnicas de estimulao magntica transcraniana e ressonncia magntica funcional que a melhora funcional com a TCI acompanhada pela ativao de regies corticais adjacentes rea da leso inicial.

Nos pacientes uma forma de mensurar a reverso do no uso aprendido a medida das atividades que o paciente realiza, espontaneamente, fora do ambiente de terapia.

Uswatte et al. As terapias convencionais no promovem uma atuao concentrada e repetitiva do membro mais afetado. Ou seja, elas no possuem o tempo necessrio para realizar as repeties de forma concentrada para que ocorram mudanas no mapa cortical, principalmente pela sua natureza restrita a uma hora por sesso, durante algumas vezes na semana. Muitos estudos mostraram que a MAL uma medida confivel e vlida.

EmTaub et al. Dessa forma, o grupo estudado recebeu um tratamento placebo de TCI, e a pontuao final da MAL no apresentou mudanas quando comparado a pontuao inicial. J no grupo que recebeu o tratamento com TCI, os participantes obtiveram um aumento na pontuao da MAL final quando comparada com a pontuao inicial. Por ser aplicada diariamente, a MAL tambm tem o. O paciente, por sua vez, ao saber que sempre ser questionado sobre o uso da luva de restrio e o uso do membro mais afetado para realizar as tarefas cotidianas, estar sempre inclinado a realizar as atividades conforme proposto no protocolo.

No nosso estudo, apesar da anlise estatstica no indicar diferena significativa entre as avaliaes, os resultados indicaram um aumento de Poucos estudos apresentaram os resultados da avaliao da fora por dinammetro, entretanto em estudo de Riberto et al.

Assim, mesmo que as tarefas do shaping no sejam focadas em aumento de fora muscular do membro superior acometido, o aumento na freqncia e na qualidade das atividades realizadas por esses pacientes, parece acarretar indiretamente em um aumento considerado funcional da fora. Concluso Para os pacientes hemiparticos avaliados nesse estudo a Terapia de Contenso Induzida foi eficaz na melhora da funcionalidade do membro superior acometido. Referncias Bibliogrficas 1.

Lewandowski C, Barsan W. Treatment of acute ischemic stroke. Ann Emerg Med. The World Health Report Health Systems: Improving Performance. Geneva: World Health Organization, Global burden of disease and risk factors.

New York, Oxford University Press, Elkind MS. Stroke in the elderly. Mt Sinai J Med. Cuidados domiciliares ao idoso que sofreu Acidente Vascular Cerebral. Rev Bras Enferm. Arch Phys Med Rehabil. Andr C. Manual de AVC. Rio de Janeiro: Revinter; Repetitive task practice: a critical review of constraint induced movement therapy in stroke.

Modified constraint induced therapy: a randomized feasibility and efficacy study. J Rehabil Res Dev ; Taub E, Uswattea G. Constraint-Induced Movement therapy: Answers and questions after two decades of Research. NeuroRehabilitation ; Taub E. Movement in nonhuman primates deprived of somatosensory feedback. In: Keogh JF, editor. Exercise and sports science reviews.

Santa Barbara: Journal Publishing Affiliates; Tower SS. Pyramidal lesions in monkeys. Taub E, Uswatte G. Constraint-induced movement therapy: bridging from the primate laboratory to the stroke rehabilitation laboratory. J Rehabil Med. Effects of constraint-induced movement therapy on patients with chronic motor deficits after stroke: a replication. The learned nonuse phenomenon: implications for rehabilitation. Eura Medicophys. Forced use of the upper extremity in chronic stroke patients: results from a single-blind randomized clinical trial.

Effect of forced use of the upper extremity of a hemiplegic patient on changes in function. Phys Ther. Efficacy of modified constraint-induced movement therapy in chronic stroke: a single-blinded randomized controlled trial. A terapia de movimento induzido pela restrio na hemiplegia: um estudo de caso nico.

Fisioter Pesqui. Terapia por contenso induzida: reviso de ensaios clnicos. Fisioter Mov. Plastic changes of motor network after constraint-induced movement therapy. Yonsei Med J. Functional MRI evidence of cortical reorganization in upper-limb stroke hemiplegia treated with constraint-induced movement therapy. Am J Phys Med Rehabil. Taub E, Weiller C. Treatment-induced cortical reorganization after stroke in humans.

New treatments in neurorehabilitation founded on basic research. Nat Rev Neurosci. Contribution of the shaping and restraint components of Constraint-Induced Movement therapy to Treatment Outcome.

Repetitive training of isolated movements improves the outcome of motor rehabilitation of the centrally paretic hand. J Neurol Sci.

A placebo-controlled trial of constraint induced movement therapy for upper extremity after stroke. A terapia de restrio como forma de aprimoramento da funo do membro superior em pacientes com hemiplegia.

Acta Fisiatrica. The transcutaneous electrical nerve stimulation for the treatment of recurrent crises of tension headache. Resumo Introduo: O presente estudo trata-se de uma srie de casos, com abordagem quali-quantitativa do problema.

Objetivo: Avaliar o efeito da TENS no modo Acupuntura para tratamento das crises de dor e suas recidivas de cefalias tipo tensional.

Resultados: Observou-se com esse estudo, que houve reduo das frequncias de crises de dor em dois casos, reduo da intensidade da dor e da utilizao de medicamentos em todas as participantes.

Concluso: possvel especular atravs destes casos que a utilizao da TENS, na modalidade Acupuntura, foi benfica para a reduo da intensidade da dor. Abstract Introduction: The present study deals with a series of cases, with qualitative and quantitative approach to the problem.

Objective: To evaluate the effect of TENS mode Acupuncture for treatment of pain crises and relapses of their tension-type headaches. Results: It was observed in this study, there was reduction in the frequency of pain crises in both cases, reduction of pain intensity and use of medicines in all participants.

Conclusion: It is possible to speculate that these cases through the use of TENS, acupuncture modality has been beneficial for reduction of pain intensity. Key-words: Tension-type headache; Therapy; Transcutaneous electric nerve stimulation.

INTRODUO O grande interesse pela compreenso dos efeitos da dor de cabea, especialmente nas ltimas dcadas do sculo XX, parece refletir os prejuzos, em termos biolgicos e psicossociais, que os episdios de cefalia tendem a acarretar ao dia-a-dia dos indivduos que deles sofrem. Os critrios diagnsticos atuais da cefaleia do tipo tensional foram estabelecidos em pelo Headache Classification Committe of The International Headache Society.

Embora seja reconhecida como a forma mais comum de dor ceflica, ainda muito pouco estudada. Em relao aos aspectos psico-emocionais so descritos por estarem associadas CTT os distrbios do humor, depresso, ansiedade, fotofobia e fonofobia. Os analgsicos e antiinflamatrios so mais comumente utilizados na tentativa de eliminar as crises e os antidepressivos como forma de preveno. Foi inicialmente descrita como um mtodo para alvio da dor em por Wall e Sweet em resposta direta teoria da comporta da dor.

Botox reduz enxaqueca

Contudo, a TENS tambm descrita por ativar receptores opiides e a serotonina para produzir analgesia em humanos e animais. De acordo com essa teoria, as fibras nervosas carreiam os estmulos eltricos artificiais para os centros superiores, modulando estas informaes lgicas no sistema nervoso central. A eletroestimulao de baixa frequncia propicia contrao muscular, causando a ativao dos mecanismos de liberao dos opioides endgenos e tambm aumenta o fluxo sanguneo arterial para a rea estimulada gerando uma maior analgesia.

Desta forma, o objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito da eletroestimulao nervosa transcutnea no modo TENS Acupuntura para tratamento das crises de dor e suas recidivas de cefalias tipo tensional. Assim, todos os pacientes foram orientados previamente sobre a pesquisa e assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido.

Para a seleo de pessoas com cefaleia do tipo tensional, foi considerada a busca espontnea pelo servio. Assim, foram afixados cartazes no campus do Centro Universitrio So Camilo ES, informando sobre a pesquisa e convidando colaboradores, alunos, parentes dos mesmos e conhecidos para participarem do tratamento. Foram considerados como critrios de excluso: os indivduos que possussem cefaleia de outra natureza que no tensional; indivduos que possussem disfuno temporo-mandibular; gestantes; portadores de marca passo; deficientes mentais; obesos; epilticos; pessoas com leso nervosa ou neuropatias; com sensibilidade diminuda da pele; e pacientes com diagnstico de cncer.

Inicialmente, foi realizada avaliao dos pacientes, que procuravam o Centro de Reabilitao do Centro Uni. Foram considerados como critrios de incluso: adultos com idade entre 20 a 59 anos ; de ambos os sexos; e que possussem cefalia do tipo tensional.

Foram avaliadas 6 pacientes, dentre as quais 3 foram excludas por no se enquadrarem nos critrios de incluso da pesquisa. Uma das pacientes foi excluda por apresentar obesidade; uma paciente apresentou disfuno temporomandibular; e a ltima paciente foi excluda do estudo pela no adeso ao tratamento. Assim, o estudo foi composto por trs pacientes.

Logo aps a avaliao, as pacientes foram questionadas atravs da Escala Analgica Visual EVA sobre o grau de dor de cabea no momento. Em seguida, foi realizado o exame fsico das mesmas atravs da inspeo da cabea, pescoo e ombro e palpao dos msculos pericranianos, trapzio superior e esternocleidomastide.

O tratamento consistiu na aplicao do aparelho de TENS Neurodyn, marca Ibramed, gerao no modo Acupuntura, frequncia de 5 Hz, largura de pulso de ms. A aplicao da TENS foi realizada em 3 dias consecutivos por semana, durante um perodo de 30 dias, com durao de 30 minutos em cada sesso.

No incio da sesso de tratamento, assim como no final, as pacientes foram instrudas a quantificar o grau de dor atravs da EVA, pela qual as participantes relatavam se estavam sentindo dor no momento e qual a intensidade.

As pacientes tambm foram orientadas a preencher o Dirio da cefaleia, todos os dias, durante um perodo de 30 dias aps o trmino do tratamento perodo follow up. A aplicao da TENS foi realizada por meio de dois pares de eletrodos de carbono siliconado, fixados com fita crepe. Um par de eletrodos foi aplicado na regio suboccipital a dois centmetros dos processos espinhosos das vrtebras, na altura de C1 e C2, correspondendo Tabela 1.

Dados de identificao. O outro par de eletrodos foi aplicado sobre o msculo trapzio fibras superiores. A intensidade da corrente era ajustada de acordo com o limiar de percepo das pacientes, sendo estas orientadas a informar o momento a partir do qual comeava a sentir estmulos semelhantes a formigamentos e pequenos tremores na regio da aplicao do eletrodo. Entretanto, a cada 10 minutos a intensidade era novamente ajustada, visando interromper o efeito de acomodao nervosa.

Durante o perodo follow up foram realizadas ligaes telefnicas dirias para as participantes a fim de monitorar o preenchimento do Dirio da cefaleia. Optou-se por acompanhar o preenchimento do Dirio da cefaleia atravs de ligaes telefnicas, para que no houvesse dvidas ou esquecimento das participantes no perodo follow up.

Os dados foram demonstrados em tabelas descritivas, e apresentados atravs da mdia erro padro da mdia EPM ; frequncia absoluta e frequncia relativa. Foram analisados com base nos resultados obtidos individualmente antes e aps o tratamento. Em relao a profisso, uma participante assumia funes do lar, uma era vendedora autnoma e a outra cuidadora de idosos. Os dados de identificao das pacientes so demonstrados na tabela 1.

Na tabela 2 possvel observar as caractersticas das crises de dor de cabea das pacientes. O caso 1 relatou ter inicio das crises entre um h dois anos, com durao de mais de trs horas e frequncia de um dia na semana.

Nesta paciente a dor era localizada na regio temporal unilateral direita, tendo como qualidade da dor a compresso ou aperto, e nuseas como sintoma associado.

Essa paciente relatou tambm o stress, a ansiedade e o perodo menstrual como fatores desencadeantes das crises. A participante do caso 2 relatou incio das crises h menos de um ano, com durao de mais de trs horas, e semelhante ao caso 1 a frequncia das crises era de um dia na semana.

A dor da paciente do caso 2 era locali. Sua qualidade era descrita como dor em pontada, compresso ou aperto, e assim como o caso 1 tambm apresentava nuseas como sintoma associado, alm do stress e ansiedade como fator desencadeante das crises. A paciente do caso 3 relatou ter incio das crises h mais de cinco anos, e embora tenha relatado durao de mais de trs horas das crises como as pacientes do caso 1 e 2, a frequncia semanal das crises foi maior nesta paciente, sendo referido como crises de dor por mais de trs dias na semana.

A dor no caso 3 era referida como dor localizada na regio frontal unilateral esquerda. A qualidade da dor foi descrita como compresso ou aperto, e tambm foi citado que as nuseas eram sintomas associados crise. Esta paciente relatou como fator desencadeante a alimentao. Todas as pacientes estudadas utilizavam medicamentos em caso de dor. Mas tambm, no caso 1 houve relato de uso incontnuo de fluoxetina antidepressivobromazepam reduz tenso e ansiedade e continuo de tamisa trinta anticoncepcional.

O caso 2 relatou fazer uso de rivotril tranqilizante diariamente. Quando as pacientes foram perguntadas se apresentavam diagnstico de alguma doena, todas relataram que no possuam nenhuma doena das quais integravam os critrios de excluso do presente trabalho.

Os dados do exame fsico das trs pacientes estudadas so demonstrados na tabela 3, e representam a mdia da presso arterial sistlica, da presso arterial diastlica, do peso, da altura e do IMC. Os dados foram expressos em Media EPM. Durante o exame fsico foi realizada a palpao de alguns msculos, sendo as pacientes orientadas a informar se apresentavam dor. As pacientes dos casos 1, 2 e 3 relataram no sentir dor nos msculos auricular anterior, posterior e superior, muito embora todas relataram dor a palpao no msculo trapzio superior.

Somente a paciente do caso 1 relatou no sentir dor a palpao do msculo esternocleidomastideo Tabela 4. Sobre as caractersticas das crises de cefaleia tensional, todas as pacientes estudadas relataram ter crises de dor nove dias, durante os trinta dias de atendimento. Em relao intensidade da dor avaliada pela Escala analgica visual, o caso 1 e 2 perdre 10 kg en 6 moi dor moderada, enquanto o caso 3 apresentou dor leve.

No caso 1, 2 e 3 o horrio de intensidade da dor foi durante o perodo da manh, tarde e noite, sendo que no caso 3 a paciente relatou tambm sentir dor durante o perodo de sono. Todas as pacientes utilizaram medicamento durante o tratamento, sendo que o caso 1 foi quem mais utilizou.

Tabela 2. Caractersticas das crises de dor de cabea. Os trs casos relataram que a durao da dor apresentava-se em horas. Em relao ao fator desencadeante, as pacientes do caso 1, 2 e 3 relatam estresse e alimentao, enquanto o caso 1 e 2 relatou tambm o frio.

Tabela 3. Dados do exame fsico. Tabela 4. Dor a palpao dos msculos pericranianos. Quanto a localizao da dor o caso 1 apresentou dor na regio bilateral e o caso 3 na regio unilateral esquerda e direita, no entanto os dois casos apresentaram durao da dor em horas. Em relao aos fatores desencadeantes o caso 1 relatou frio, menstruao e sinusite, e o caso trs referiu somente estresse.

Botox reduz enxaqueca

Com a finalidade de investigar a melhora das caractersticas das crises de cefaleia tensional foi comparado o perodo de tratamento com o perodo follow up. Desta forma, observou-se que o caso 1 obteve uma re. A tabela 6 demonstra as caractersticas das crises de cefaleia tensional durante o perodo de trinta dias de follow up.

No houve compatibilidade entre as pacientes quanto as caractersticas das crises durante o perodo follow up. Pode-se destacar o caso 2, que demonstrou resultado significativo, no apresentando nenhuma das caractersticas das crises de cefaleia do tipo tensional durante todo perodo follow up. Nos casos 1 e 3 o horrio de inicio da dor foi relatado no perodo da manh, tarde e noite, sendo que o caso 3 relatou tambm durante o sono. Em relao a intensidade da dor, os casos 1 e 3 apresentaram dor moderada, sendo que o caso 3 relatou tambm dor fraca.

Nos casos 1 e 3 apresentaram qualidade da dor constante, enquanto o caso 3 apresentou tambm pulstil. Quando a intensidade da dor e a utilizao de medicamentos foi avaliada, foi possvel constatar que em todos os trs casos houve reduo da intensidade da dor e da utilizao de medicamentos durante as crises aps o tratamento com TENS Tabela 7.

DISCUSSO A cefaleia do tipo tensional definida como dor ceflica de carter constritivo, geralmente bilateral, de intensidade leve a moderada, no agravada por atividades fsicas de rotina e com durao varivel entre 30 minutos e 7 dias. Tabela 5. Caractersticas das crises de cefaleia tensional durante os trinta dias de atendimento.

As profisses das participantes eram diferentes, mas no presente estudo no foi possvel correlacionar s crises de cefaleia do tipo tensional ao tipo de trabalho. De acordo com Flores e Costa Junior o desenvolvimento e a persistncia da cefaleia tensional tem relao com os problemas que indivduo vivncia em seu dia-a-dia e desta forma, tambm seria prothese mammaire photo vtech yo julgar uma profisso como capaz de estar mais correlacionada ao desenvolvimento de cefaleia tensional.

Em relao a intensidade da dor, a CTT como sua definio, uma dor de intensidade leve a moderada. A intensidade forte tambm foi relatada por duas pacientes em nosso estudo. Assim como no presente trabalho, Torelli et al, e Schwartz et al, encontraram valores considerveis para a CTT, o que a caracterizaria como de forte intensidade, mas estes valores no impediram o diagnstico de CTT. Quando foram comparados os relatos de dor antes e aps o tratamento, no presente trabalho foi observado que aps um ms de tratamento com a TENS houve reduo da intensidade da dor relatada pelas trs pacientes.

Beauty Ideas. Homemade Beauty. Beauty Care. Face Beauty. Beauty Women. Smooth Hair. This trick will remove unwanted hair in just 2 minutes. Natural Hair Removal. Hair Removal Diy. Laser Hair Removal. Hair Removal Cream. Unwanted Facial. Remove Unwanted Hair.

Facial Treatment. Skin Treatments. Find this Pin and more on Graduation Pictures by Debra. Find this Pin and more on Helpful hints by Shamisha Tate. Whitening Underarms. Skin Whitening. Dark Underarms Remedy. Beauty Tips For Face. Natural Beauty Tips. Beauty Secrets.

Terapia Manual 52 Completa

Beauty Nails. Beauty Makeup. Beauty Tricks. Use sodium bicarbonate to remove unwanted hair from the intimate area forever. Remark enlever les poils de la lèvre supérieure à laide de remèdes naturels. Good Skin.

Natural Makeup. Natural Sunscreen. Sagging Skin. Younger Looking Skin. Best Anti Aging. Comment se débarrasser des graisses du visage en 2 jours seulement.

Find this Pin and more on Santé by Fall chantal. Double Menton. Coffee Drinkers. Italian Espresso. Italian Coffee. Cold Brew Coffee Maker.